quinta-feira, 3 de Abril de 2008

Amor Carnal

Desejo animal
Reflexo da paixão
Amor de Perdição
Prazer carnal
Muitas vezes irracional
E quem diga imoral

Compreendido por quem o vive
Repreendido por quem o anseia
Impossível de escapar
Tal como a presa numa teia

quarta-feira, 12 de Março de 2008

Para a minha inspiração

Por mais que pare de pensar
O teu cheiro, o teu olhar,
Teu fulminante sorriso, teu esbelto andar
Coisas que para mim
não passam de uma ilusão
Aqui se encontram,
para minha bela perdição

Vida, o principio da morte

Por alguma razão nascemos puros.
Sem tal estado, tal valor,
Nunca se notaria posterior podridão
Que nos acompanha, e acompanhará
Até ao nosso pico de esplendor,
Escassos momentos, anteriores ao caixão

A ceguez do amor

Sem querer fomentar sentimentos
Sentimos-nos presos no momento
As luzes, o céu, a respiração
Em tudo sentido, em tudo sem razão

Disclaimer

Para os poucos ou nenhuns que alguma vez passem olhos por este blog, tenham em conta que:

-Este consiste em pequenos textos que me dê na cabeça por, da minha autoria, se não houver informação em contrário

-Muita, senão toda a informação é, dedicada/inspirada numa pessoa muito especial, ela sabe quem é

Have fun